Novo de carta? Confira 7 dicas para quem é motociclista iniciante

Publicado em: 03/04/2017
Novo de carta? Confira 7 dicas para quem é motociclista iniciante

O mundo das duas rodas é fascinante e a cada dia ganha mais motociclistas. As ruas estão cheias de motos, disputando os lugares entre os carros, ônibus e caminhões, e um dos fatores mais importantes para manter a segurança nas via é a experiência.

Não há muito segredo: quanto mais praticar, mais irá aprender. Por isso, quem acabou de tirar a habilitação, deve tomar alguns cuidados e procurar sempre manter uma pilotagem segura e eficiente. Confira abaixo algumas dicas que retiramos do G1 Motos para você:

Dicas

1 - Posicionamento
Mantenha sempre uma postura natural, sem muita rigidez. Esse conceito de integrar homem e máquina é a mais manjada e perfeita das regras para levar bem uma moto. Seja nas mudanças de direção, curvas acentuadas ou frenagens, ter sempre em mente que você e a moto devem formar uma só peça fará toda a diferença.

2 - Equipamento
Além do capacete, que é obrigatório, use também os demais equipamentos recomendados, como luvas, calçados de cano alto e uma roupa (calça e jaqueta) com proteções nos pontos cruciais. No entanto, vale lembrar que você está começando e precisa ter bem o controle da moto, assim como senti-la. Por isso, botas de cano alto sem solas exageradamente grossas são aconselháveis para “sentir” melhor os comandos de câmbio e freio traseiro, e o mesmo vale para luvas, que não precisam ser grossas demais para não anularem a necessária sensibilidade nas mãos.
 
3 - Pneus
Pneus de má qualidade ou desgastados afetam de maneira brutal a dirigibilidade. Escolher marcas boas e não alterar as medidas recomendadas são as regras a serem seguidas. Outra atitude obrigatória é respeitar a recomendação estabelecida pelo fabricante para a pressão, lembrando sempre que a medida correta será sempre obtida com os pneus frios, uma vez que o natural aquecimento devido ao atrito com a pavimentação altera a medição.
 
4 - Estacionar
Quando o piso é plano e regular, sem degraus ou imperfeições, não há muito segredo. Seja com o cavalete lateral ou com o central, o sucesso da operação é quase sempre garantido. Porém, quando o piso não for assim tão perfeito, pode ser que haja alguma dificuldade. Jamais estacione sua moto em uma via íngreme com a roda dianteira embicada no meio-fio, uma vez que, na hora que você precisar sair, empurrar a moto para trás pode resultar em uma tarefa impossível.
Outro erro é não prestar atenção na inclinação da via e escolher estacionar de maneira tal que o cavalete lateral não consiga deixar a moto em um ângulo estável. Tanto muito em pé quanto muito deitada resulta em problemas. No primeiro caso, qualquer esbarrão pode derrubá-la; no segundo, ela ficará inclinada demais exigindo força exagerada para ser colocada em posição de partida.
 
5 - Sinalize
Usar a seta é fundamental não só para a segurança do motociclista como também dos restantes usuários da via, sejam eles outros condutores de veículos ou pedestres. Aliás, quanto mais você usá-los, maior será a segurança geral. Do mesmo modo que você deve se acostumar a usá-lo com frequência, deve habituar-se a desligá-lo também.
 
6 - Apareça
Prefira roupas com cores mais chamativas. Isso ajuda muito na sua segurança. Caso prefira jaquetas de cores escuras, use coletes ou ao menos as faixas de material reflexivo, que vão fazer te deixar visível quando o farol de outros veículos apontar para você. Outro fator fundamental da segurança do motociclista é jamais descuidar das lâmpadas: quando queima, a escuridão é total.
 
7 - Pavimento
 Muitas vias tem a pavimentação ruim. Um motociclista iniciante tem como tarefa aprender a “ler”o chão à sua frente e saber se comportar ao guidão conforme o caso. No asfalto liso e seco não há problemas. Porém, asfalto brilhando demais faz a moto reagir de um jeito, asfalto claro demais, de outro, rugoso demais, outro ainda.
Olhe sempre para onde sua roda “pisará!

Primeira moto

Está pensando em comprar sua primeira moto? Aproveite todas as vantagens que o consórcio oferece. Com a modalidade você não precisa dar entrada e os planos são livres de juros. Além disso, as parcelas são facilitadas e encaixam-se ao seu orçamento. São até 70 meses para pagar e comprar sua motocicleta com a carta de crédito!
 
Faça uma simulação e conheça as melhores opções de parcelamento do mercado!






FONTE: G1

Veja mais notícias