Saiba como comprar um Consórcio de Motos. Confira o passo a passo desde a pesquisa até a finalização da compra!


1º passo: conhecendo o consórcio

Funcionando como um autofinanciamento e baseado na união de pessoas físicas ou jurídicas, em um grupo fechado, o consórcio tem como finalidade a aquisição de bens móveis, imóveis ou serviços. Os consorciados, também conhecidos como cotistas, contribuem com parcelas destinadas à formação de uma poupança comum para a aquisição de bens.

É assegurado a todos os participantes do grupo o direito de utilizar essa poupança para a aquisição do bem ou serviço estabelecido no contrato, seguindo também as regras previamente estabelecidas. Isso significa que as contribuições pagas ao grupo são usadas, periodicamente, para a contemplação dos integrantes com crédito destinado à compra.

O consórcio é ideal para pessoas que não precisam imediatamente do bem ou serviço e que possuem renda para aplicar nessa poupança em grupo. Ele é ideal para quem tem perfil poupador.

Em nosso site é possível fazer uma simulação de consórcio para encontrar o melhor plano para você.


2º passo: Banco Central

É de responsabilidade do Banco Central do Brasil a fiscalização do Sistema de Consórcios, de acordo com a Lei n° 11.795/2008. No site da instituição é possível encontrar informações sobre as administradoras de consórcios, tais como quais são as empresas autorizadas, quais estão impedidas de constituir novos grupos e quais possuem maior número de reclamações.

Após a consulta ao Banco Central, é importante que o cotista leia atentamente as cláusulas do contrato antes de assiná-lo e peça todos os esclarecimentos que entender que sejam necessários. É preciso verificar o crédito indicado no contrato, o prazo de duração do grupo, percentual de contribuições, despesas que serão cobradas, tipos de seguro que poderão ser exigidos, e garantias que deverão ser fornecidas quando você for contemplado.

Lembre-se que o que foi acordado com o vendedor do consórcio deve estar no contrato, pois apenas o que consta neste documento tem validade.


3º passo: simulação

Simulando um consórcio com o valor do crédito que você precisa para comprar a motocicleta desejada, é possível encontrar qual plano melhor se encaixa ao seu orçamento. É também uma oportunidade de conhecer os planos de consórcio e planejar a compra da sua moto sem pagar juros.

A simulação pode ser realizada em nosso site no canto superior esquerdo da tela.


4º passo: compra

Após a simulação e a escolha do plano, a pessoa interessada em adquirir um plano de consórcio pode solicitar a visita ou a ligação de um de nossos vendedores para conversar e tirar todas as possíveis dúvidas.

Assim, será possível adquirir seu consórcio com segurança. A adesão não possui burocracia e é o início da realização de seu sonho


5º passo: pagamento das parcelas

A parcela do consórcio é formada pela soma do fundo comum, da taxa de administração, do valor referente ao fundo de reserva (se existente) e do seguro (quando contratado).

A data de vencimento das parcelas de seu consórcio é fixada pela administradora e é uma informação que pode ser encontrada em seu contrato.

É importante lembrar que o grupo depende da pontualidade de seu pagamento para o cumprimento do objetivo de todos os consorciados. Por isso, consorciados com parcelas em atraso têm algumas penalidades. Converse com o vendedor e leia o contrato para fazer o planejamento do seu orçamento, garantindo o pagamento do seu consórcio sem complicações.

Saiba como calcular o valor das parcelas de seu Consórcio de Motos.


6º passo: adiantamento das parcelas

O consorciado tem a possibilidade de antecipar o pagamento de quantas parcelas desejar e isso pode ser feito a qualquer momento, por meio dos canais de atendimento disponibilizados pela administradora. Com a antecipação, a amortização das parcelas na ordem inversa dos vencimentos, ou seja, das últimas para as primeiras, será realizada. Vale lembrar que a antecipação não será considerada como lance no consórcio.

Caso o consorciado já tenha adquirido seu bem ou serviço e quite a totalidade do débito, ele encerrará sua participação no grupo e terá a consequente liberação das garantias fornecidas.


7º passo: contemplação

A atribuição do crédito ao consorciado para a aquisição do bem ou serviço é chamada contemplação. Ela pode acontecer em duas modalidades:

Lance: essa modalidade de contemplação será realizada com os lances ofertados secretamente. Para o desempate, são considerados os percentuais de quitação do crédito e o lance vencedor será aquele com maior percentual de amortização do valor do bem, que somado ao saldo do grupo torne possível a contemplação.

Sorteio: os sorteios são transmitidos ao vivo pela internet (assembleias online) e são realizados com o uso do globo esférico. Todas as esferas numeradas correspondentes às cotas do grupo em questão são colocadas no globo e, em seguida, 10 bolinhas são retiradas. O 10º número retirado do globo é declarado sorteado, e os demais são considerados na ordem inversa.
 
Caso o 10º número já tenha sido contemplado ou esteja em atraso com parcelas, será declarado contemplado o 9º número. Na hipótese de o 9º já ter sido contemplado, será o 8º, depois o 7º e assim sucessivamente, até o primeiro número retirado do globo. A partir desta bolinha, o número superior será considerado e, caso não esteja habilitado, o número imediatamente inferior, até que seja localizada uma cota com possibilidade de contemplação.

Lembramos que nenhum vendedor ou administradora pode oferecer ou comercializar cotas de consórcios contempladas e, de forma alguma podem garantir uma data específica para a sua contemplação.


8º passo: compra do bem

Após a contemplação, o consorciado recebe uma carta de crédito que possui o mesmo valor do dinheiro à vista, possibilitando a compra do bem desejado. Com este valor em mãos, o consorciado pode buscar pelas melhores ofertas e fechar o melhor negócio na compra da sua moto.

Caso o valor da motocicleta seja inferior ao crédito, o consorciado poderá utilizar o saldo restante para quitar parcelas a vencer, na ordem inversa. Se o valor for superior, a administradora está desobrigada a pagar a diferença do valor, sendo esta de responsabilidade do cotista.

Vale ressaltar que após a contemplação, o cliente deverá dirigir-se até a administradora de consórcio para que sejam tomadas as providências necessárias quanto à documentação para a liberação da carta de crédito. O consorciado precisa da autorização da administradora para fechar a compra.


Atenção! Em virtude de novas mudanças na legislação e/ou nas condições oferecidas pela administradora poderão ocorrer alterações nas regras acimas sem aviso prévio. Em caso de dúvidas, entre em contato com a Central de Relacionamento da Administradora.