6 passos para fazer um consórcio de moto

Publicado em: 23/09/2020
consórcio de moto

O número de motocicletas no Brasil não para de crescer, afinal, é um veículo versátil, ágil, consideravelmente barato e econômico. O segmento das duas rodas cresce ainda mais com a popularização cada vez maior dos consórcios. É que a modalidade é repleta de vantagens e bem melhor que o financiamento tradicional.

1 - Como funciona o consórcio de moto?

O interessado deve procurar uma administradora autorizada pelo Banco Central. As administradoras são as responsáveis por organizar os grupos de pessoas que querem iniciar o consórcio.

Ao formar o grupo, é determinado o valor total, o número de parcelas para pagamento e a data para as assembleias mensais, onde irão ocorrer os sorteios e lances para contemplar uma carta de crédito. A quantidade de participantes por grupo pode variar de acordo com a empresa.

2 - O que precisa para fazer um consórcio de moto?

Apenas alguns documentos simples são necessários de início, como RG, CPF, comprovante de rende e residência. Com essas informações, a empresa irá avaliar o seu perfil e responder se você está aprovado ou não. Depois, você entrará em um grupo junto com outros consorciados para seguir com o consórcio.

Vale ressaltar que após ser contemplado, mais documentos vão ser solicitados para conseguir utilizar a sua carta de crédito para comprar a moto.

3 - É preciso dar entrada?

Não! A escolha pelo consórcio acontece, geralmente, pelo fato de o interessado não possuir um valor em mãos para dar de entrada na moto. Após ser aprovado pela administradora, já inicia o pagamento das parcelas combinadas.

4 - Parcelas

O pagamento das parcelas do consórcio de moto é feito mensalmente. A quantidade de parcelas é definida no momento que o consorciado fecha o contrato com a administradora. É importante que seja escolhido um valor que esteja dentro do orçamento para não ter problemas ao longo do contrato.

5- Quando comprar a moto?

O participante do consórcio de moto poderá receber o crédito para adquirir sua moto de três maneiras diferentes: ao ser contemplado, por sorteios, pela oferta de lance ou quando encerrar todas as parcelas.

O sorteio é a maneira mais tradicional para o consorciado ser contemplado. O consorciado sorteado recebe todo o valor do consórcio, mesmo que não tenha terminado de pagar as parcelas. Os sorteios acontecem em assembleias realizadas e organizadas pelas administradoras mensalmente.

Para quem não quer contar exclusivamente com a sorte, é possível conseguir a carta de crédito dando um lance, como acontece em leilões. Durante as assembleias mensais, o consorciado que der o maior lance, vencerá e será contemplado.

Se o consorciado não foi contemplado pela oferta de lances e nem foi sorteado ao longo do consórcio, todo o crédito ficará disponível após o pagamento da última parcela.

6- Qual moto pode ser comprada?

Qualquer uma! Isso mesmo, é possível comprar qualquer motocicleta com o valor da carta de crédito. Caso a opção escolhida seja maior que a carta de crédito do consórcio, o consorciado pode completar com mais dinheiro. Caso o dinheiro disponível do consórcio for maior que o da motocicleta escolhida, é possível utilizar 10% desse valor da carta de crédito para os gastos com documentação.

Consórcio de moto vale a pena?

Se você não está com pressa para ter a sua motocicleta na garagem, essa é uma excelente opção, sem dúvida alguma. Sem entrada, sem incidência de juros e com muitas outras vantagens, fazer um consórcio é a garantia de um bom negócio!

Fale com o Mycon!

O Mycon tem a menor taxa de administração do Brasil: apenas 9,99% no total, dividida por todo o período do seu plano. Quer saber mais? Fale com ele!

Veja mais notícias